Mudar de casa é uma possibilidade muito interessante para boa parte das pessoas, seja a título de investimento, seja em função de desejos pessoais, pensando em uma unidade condizente com suas demandas e necessidades. Por isso mesmo, você não pode deixar de entender o que é a permuta de imóveis e como fazê-la!

Muita gente ainda desconhece essa opção no Brasil, mas ela está ganhando espaço, principalmente porque oferece uma série de vantagens interessantes e que são maximizadas quando você realiza esse trâmite com uma imobiliária especializada. Continue lendo e aprenda um pouco mais sobre esse assunto.

Afinal, o que é a permuta de imóveis?

A permuta de imóveis, como o próprio nome já diz, é uma maneira pela qual dois donos de propriedades podem trocá-las, caso haja o interesse de ambos nessa transação. Para que isso ocorra, é preciso assinar um contrato no qual as partes se obrigam mutuamente a cambiar bens equivalentes, de acordo com o entendimento de ambos.

É importante entender que, mesmo que as unidades não tenham um valor similar, a permuta de imóveis ainda pode ocorrer, com a complementação por meio de uma compensação financeira parcial, chamada de torna. Podem entrar na composição dinheiro, casas, apartamentos, terrenos, lojas comerciais e assim por diante.

Como deve ser o contrato da permuta de imóveis?

O essencial de uma permuta de imóveis é que haja um consenso e se chegue a um acordo, uma vez que a avaliação dos bens pode ser subjetiva e levar a discordâncias. Havendo harmonia quanto aos valores, é necessário partir para a elaboração do contrato, que precisa ser realizado por escritura pública e deve conter alguns pontos.

É muito importante, por exemplo, escrever de maneira clara, a responsabilidade pelos tributos e a data da troca efetiva das unidades. As duas partes também devem exigir do outro lado a apresentação de certidões negativas sobre dívidas preexistentes, além de checarem eventuais ações judiciais, penhoras ou outras circunstâncias que comprometam a negociação.

Além disso, para uma maior precaução em relação a possíveis problemas, especialistas recomendam que se coloque uma cláusula de entrega do imóvel ou do pagamento de uma quantia em dinheiro no caso de um dos contratantes desistir da troca. Não use valores diferentes do imposto de renda anterior, para não configurar lucro.

Quais as vantagens da permuta de imóveis?

A permuta de imóveis conta com vantagens muito interessantes, como a ausência de tributação. Como, em teoria, não há lucro com esse tipo de transação, não deve haver incidência de imposto de renda sobre a troca. Se houver uma compensação em dinheiro, a tributação é proporcional, ou seja, quanto menor for a torna, menos será pago.

Outro dos benefícios é que, como os dois proprietários estão interessados na unidade do outro, a tendência é de que o negócio seja feito de forma muito mais rápida, sem muitas delongas. Com a ajuda de uma imobiliária com expertise no mercado, isso pode ser feito com total segurança, com uma avaliação mais precisa e condizente com o mercado.

Gostou de aprender mais sobre a permuta de imóveis? Quer conferir outros conteúdos como esse? Então não perca mais tempo e assine a nossa newsletter!